terça-feira, 8 de dezembro de 2009

assédio no trem num filme de Charles Bronson

É uma curiosidade: dá impressão que assédio a mulheres no trem só tem em filmes japoneses como esse:



(ok, não que tenhamos procurado em filmes franceses, russos, chineses, etc, mas...) mas aqui ocorre num filme com Charles Bronson, "Kinjite"



Eu não assisti o filme inteiro, mas mostrava um executivo japones tarado, e no caso agindo num trem japonês. Aí ele viaja para os EUA e tenta fazer o mesmo com a filha loira do Charles Bronson. Mas ela dá um gritinho e ele sai apressado do trem para que não o prendam. Então a tal filha vai para uma delegacia prestar queixa, e lá se comentam que tem uns orientais tarados mesmo (!).

Como disse, não assisti o filme, então não sei se o Charles Bronson dá umas porradas no tarado depois. O que encontrei é uma descrição da primeira meia hora do filme aqui: http://www.baudejogos.net/colunas.php?id=51

Onde se comenta: "Além disso, como todo bom Salary Man, ele lê mangás hentai, o que a mulher bizarra dele não consegue entender, já que esse é um passatempo completamente normal no japão, tão normal quanto apalpar mulheres nos metrôs (segundo Kinjite)... No Japão, vemos mais uma cena normal do dia a dia: a apalpação de mulher no metrô... É, segundo Kinjite, o Japão é um país de bárbaros."

Bem, que lá no youtube alguém comentou que se for assim ele vai para o Japão...]

A verdade é que talvez por isso e outros, comenta-se que Kinjite é um filme xenofóbico:



Viu só os japinhas abaixando a cabeça depois da dura do Bronson?

Mas juro que não sei se é exagero ou não. O fato é que a japonesa lá no vídeo acima realmente parecia estar envergonhada demais para reagir, óbvio que nem todos os japoneses são assim, mas há um tanto de realidade, é isso que quero dizer.

Há lugares onde as mulheres não reagem e em outras, elas não têm medo de falar alto e brigar, como no vídeo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário